O Jesus que Nunca Existiu

Opções disponíveis:

 Neste livro, o autor  esforça-se para fornecer uma visão abrangente para o leitor comum sobre as formas como Jesus foi visto nos últimos 2.000 anos pelos estudiosos e religiosos do mundo todo, e como a discussão sobre Jesus se desenrolou em anos recentes.

 O livro não é para estudiosos do assunto. Tão pouco a sua tarefa é abrangente, uma vez que isso exigiria um livro muito maior que este. A tarefa do autor também não é tão ousada.

Como muitos estudiosos escreveram que Jesus pode ser reivindicado por todos, quem quer que eles sejam  - deístas, budistas, hindus, ritualista ou estudiosos críticos - o leitor comum passa a acreditar que Jesus não pode realmente ser conhecido. Que quem ele é, depende do ponto de vista do observador. Wayne Discorda totalmente disso.

Contudo, apresentar de todos os ângulos as inúmeras visões de Jesus representaria levar o leitor comum a  perder-se num labirinto do qual provavelmente não seria capaz de se desenvencilhar. Assim encoraja aqueles que desejam explorar esse tópico em maior profundidade a consultar a bibliografia dos livros evangélicos que interagem com os ataques à visão tradicional de Jesus.

Desta maneira o desejo do autor é que o leitor comum, não especializado, receba o conhecimento sobre o Jesus real em meio à disputa atual sobre a existência de um número de concepções igualmente legítimas sobre Jesus. A sua alegação é que aqueles que advogam um Jesus diferente do que é apresentado nos evangelhos canónicos e nos ensinos dos apóstolos apresentam um Jesus que nunca existiu (exceto na mente deles).

O Jesus que realmente existiu no século I d.C. é apresentado de forma precisa por aqueles que o conheceram, e essa apresentação da sua vida, da sua obra e palavras, fornece a informação sobre a qual se  pode estruturar o conhecimento correto daquele que é o Salvador da igreja e o Senhor do cosmos.

 

Autor: H. Wayne House
Editora: Hagnos
Páginas: 424
Tamanho: 14x21 cm
Código: 84127