A Arte Moderna e a Morte de uma Cultura

Opções disponíveis:

E se a arte dissesse mais do que o que vemos? E se ela fosse um fio da meada para entender toda uma geração? E se ela fosse um sinal para indicar o fim de uma cultura? Ultimato tem o prazer em apresentar o clássico A Arte Moderna e a Morte de uma Cultura, de Hans R. Rookmaaker, historiador e crítico cultural holandês, convertido ao Cristianismo durante a Guerra.

A Arte Moderna e a Morte de uma Cultura marcou época nos agitados anos sessenta e foi escolhido, na época, como um dos melhores pelo jornal britânico “The Observer”.

“A arte moderna não aconteceu do nada. Ela é fruto de uma profunda inversão de valores espirituais na Era da Razão, um movimento que, no decorrer de pouco mais de dois séculos, transformou o mundo”, disse o autor no primeiro capítulo.

Com olhar atento, conhecimento histórico apurado e honestidade cristã, Rookmaaker traça uma radiografia dos significados da arte moderna e seus efeitos na compreensão de quem somos e do valor que damos à vida.

De certo modo, as reflexões de H. R. Rookmaaker são tão oportunas hoje como eram há uma geração e, por essa razão, são representadas nesta nova edição. De fato, Rookmaaker teria reconhecido grande parte do cenário artístico atual.

Quando ilustra seus argumentos com pinturas famosas, A Arte Moderna e a Morte de uma Cultura ganha em didática e clareza para a compreensão dos argumentos do autor.

Autor: H. R. Rookmaaker
Editora: Ultimato
Páginas: 280
Tamanho: 14x21
Código: 42094